Novo Banco: Venda avança apesar de não atingir meta da recompra de obrigações

0

O Novo Banco anunciou esta quarta-feira que o processo de venda ao fundo norte-americano Lone Star vai avançar, apesar de ter ficado aquém do objetivo definido na operação de recompra de obrigações.

O Novo Banco conseguiu recomprar cerca de EUR4,74 mil milhões de dívida pelo montante global de EUR1,99 mil milhões, quando o objetivo inicial era de pelo menos EUR6,276 mil milhões — ou 75% do valor nominal da dívida.

O montante representa 57% do valor nominal das obrigações que foram objeto da oferta e 73% do valor contabilístico.

Contudo, a transação vai permitir o cumprimento dos objetivos reforço do capital próprio e ganhos equivalentes, como em poupança de juros, de um valor acima de EUR500 milhões, uma das condições essenciais para que a venda avançasse.

“Apesar de a condição de participação mínima não ter sido atingida, a Lone Star e o Fundo de Resolução acordaram que os níveis finais de aceitação (…) terão como efeito a satisfação automática da condição precedente relevante estabelecida o contrato de compra e venda (…), pelo que o banco decidiu renunciar” à referida condição, diz o Novo Banco num comunicado enviado ao regulador de mercado.

O Fundo de Resolução e a Lone Star consideram assim que “todas as condições precedentes ao contrato celebrado” entre as duas entidades “foram satisfeitas ou renunciadas”, o que permitirá avançar para a venda ao fundo norte-americano de 75% do banco que resultou da intervenção no Banco Espírito Santo.

“A concretização da venda do Novo Banco à Lone Star deverá ocorrer logo após a autorização formal da Comissão Europeia”, refere um comunicado do banco.

– Por Pedro Barros Costa (pedro.costa@webtexto.pt)

Partilhar

A seção de comentários está encerrada.