Novo Banco: Prejuízo líquido desce em 2019 para EUR1,06 mil milhões

0

LISBOA (DJ Bolsa/Webtexto)– O Novo Banco disse, esta sexta-feira, que o prejuízo líquido desceu 25% em 2019 para pouco mais de EUR1 mil milhões, devido a uma melhoria da margem financeira e uma descida dos custos operacionais.

FACTOS RELEVANTES:

– O prejuízo líquido do banco foi de 1,06 mil milhões de euros ($1,17 mil milhões), um número que compara com uma perda de EUR1,41 mil milhões no ano anterior.

– A margem financeira — diferença entre os juros pagos nos depósitos e cobrados nos empréstimos — subiu para EUR540,6 milhões contra EUR454,3 milhões no ano passado.

– As imparidades e provisões aumentaram para EUR935,4 milhões, face a EUR710 milhões no ano passado.

– Os resultados das operações financeiras recuaram para um prejuízo de EUR196,8 milhões, face a EUR40,3 milhões no ano anterior.

– Os custos operacionais desceram para EUR478,5 milhões face a EUR487,3 milhões em 2018.

– O rácio CET 1 situava-se nos 12,8% a 31 de dezembro, de acordo com as regras da Autoridade Bancária Europeia numa base de implementação total.

– O Novo Banco apresentou também os números referentes ao Novo Banco Recorrente — que inclui os ativos estratégicos — e ao Novo Banco “Legacy” — que inclui ativos herdados da resolução do Banco Espírito Santo.

– O Novo Banco Recorrente apresentou um lucro de EUR177,6 milhões em 2019, contra um resultado negativo de EUR77,2 milhões em 2018. Já o Novo Banco “Legacy” reduziu o prejuízo para EUR1,24 mil milhões, contra EUR1,34 mil milhões em 2018.

— Tal como tinha sido anunciado, o Novo Banco irá solicitar uma injeção de capital de EUR1,037 mil milhões ao Fundo de Resolução, no âmbito do Mecanismo de Capital Contingente, “face às perdas incorridas nos ativos protegidos e às exigências regulatórias respeitantes a rácios de capital”.

– Por Pedro Barros Costa (pedro.costa@webtexto.pt)

Partilhar

A seção de comentários está encerrada.