Portugal avança com plano de desconfinamento da pandemia em três fases

0

LISBOA (DJ Bolsa/Webtexto)– O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, anunciou esta quinta-feira que o novo plano de desconfinamento da pandemia vai acontecer em três fases, numa altura em que o país regista uma queda da transmissibilidade e da incidência dos casos de coronavírus, ao mesmo tempo que o número de vacinas administradas aumenta.

A partir de 1 de agosto, na Fase 1 do desconfinamento, as medidas serão gerais e aplicadas a todo o território continental. O comércio, a restauração e os espetáculos vão voltar aos horários normais, com um limite de encerramento às 0100 TMG, cumprindo todas as diretrizes da Direção Geral de Saúde. Na Fase 1, deixa também de ser obrigatório o teletrabalho.

Com o início do mês de agosto, termina também a limitação horária da circulação na via pública, os eventos desportivos passam a ter público, os espetáculos culturais passam a 66% da lotação e os casamentos e batizados podem ter uma lotação de 50%.

Continua a ser necessário apresentar o certificado digital ou o teste negativo para viagens por via aérea ou marítima, em hotéis e estabelecimentos turísticos e para entrar nos restaurantes aos fins de semana e feriados.

Na Fase 2 do plano, que o governo prevê implementar no início de setembro, quando 70% da vacinação estiver completamente vacinada, deixa de ser obrigatório o uso da máscara na via pública e os casamentos, batizados e espetáculos culturais passam a poder ter lotação de 75%.

No início de setembro, os transportes públicos deixam de ter limites de lotação e os serviços públicos deixam de precisar de marcação prévia.

Na última e terceira fase, em que o governo prevê que 85% dos portugueses já tenha a vacinação completa, os bares e discotecas voltam a abrir, perante a apresentação do certificado digital ou de um teste negativo, os restaurantes deixam de ter limites de pessoas por grupo e acabam os limites de lotação para todos os eventos.

– Por Mariana da Silva Godinho (mariana.godinho@webtexto.pt)

Partilhar

A seção de comentários está encerrada.